Yuji Naka teria sido preso em investigação de informações privilegiadas da Square Enix

Ex-líder do Sonic Team e programador do Sonic the Hedgehog FNN Premium Online relata que Naka é agora o mais recente suspeito em um caso de negociação com informações privilegiadas em torno de um novo jogo Dragon Quest.

Na quinta-feira, dois ex-funcionários da Square Enix foram presos em Tóquio em conexão com um suposto esquema de informações privilegiadas.

Taisuke Sazaki e Fumiaki Suzuki foram presos por adquirir ações da desenvolvedora japonesa Aiming, pouco antes de ser anunciado que eles estavam trabalhando em um novo jogo Dragon Quest.

Os dois supostamente compraram cerca de 47 milhões de ienes (US$ 336.300) em ações da Aiming, pouco antes de ser confirmado publicamente que estava desenvolvendo o título para celular Dragon Quest Tact.

Agora, de acordo com a FNN, o Departamento de Investigações Especiais do Ministério Público do Distrito de Tóquio também prendeu Naka por um delito potencial semelhante.

Alega-se que antes do anúncio de Dragon Quest Tact, Naka – que estava trabalhando em

A Square Enix é o ex-empregador de Yuji Naka, onde dirigiu o fracasso crítico Balan Wonderland antes de deixar a empresa no ano passado.

No entanto, o desenvolvimento de Balan foi tão ruim que Naka posteriormente processou a Square Enix, alegando ele foi removido do projeto seis meses antes de sua libertação.

Sobre falou pela primeira vez contra o desenvolvimento de Balan Wonderworld em abril, em uma série explosiva de tweets.

“Os criadores de jogos devem melhorar seus jogos até o fim, e acho errado impedi-los de atingir esse objetivo”, escreveu Naka em abril, traduzido por VGC.

“Pedi ao meu advogado para negociar com nossos parceiros de negócios para pelo menos me permitir resolver os problemas relacionados ao desenvolvimento de Balan Wonderworld até o final, mas eles ignoraram meus pedidos, então finalmente decidi reclamar na Justiça.

“É por causa disso que Balan Wonderworld recebeu todas as críticas e comentários que todos vocês conhecem bem”, afirmou. “É realmente uma pena que um projeto que eu liderei desde o início acabe assim.

“Pessoalmente, acho uma pena que Balan Wonderworld tenha saído no estado em que estava. Eu queria mostrar ao mundo um jogo de ação em sua verdadeira luz. Portanto, acho que a Square Enix e a Arzest são empresas que não se importam sobre jogos ou seus fãs.